AMCHAM TALKS 2019

Em 11/04/19 aconteceu em Campinas o Amcham Talks

Abaixo anotações de algumas das palestras que assisti.

Desenvolvimento Constante: Rodrigo Fagundes

Todos são líderes. Em que momento não estamos liderando alguma coisa?

Os resultados dependem da sua auto liderança. Devemos nos responsabilizar independente do papel exercido.
Precisamos sempre ter mais resultados e nós criamos resultados e tendo esta consciência, vamos em busca dos destes.
Não devemos nos apegar às circunstâncias, temos que nos adaptar.

Quando vamos traçar estratégias, temos que nos aprofundar. São 3 pontos:

  1. Nossos comportamentos: As outras pessoas conhecem nossos comportamentos, que podem ser diferentes dependendo de onde está (pessoal ou profissional). Os comportamentos ficam predominantemente acima da água, como num iceberg.
  2. Competências: É mais profundo. Podemos desenvolver, mas preciso mostrar. Muitas vezes não conseguimos ir da competência para o comportamento.
  3. Pensamentos e emoções fazem a ponte entre 1 e 2. Precisamos trabalhar nosso Mindset e inteligência emocional.

Devemos utilizar ferramenta certa:

  1. Consciência dos pensamentos e emoções. Apoiar os liderados também.
  2. Ter clareza das competências.
  3. Atitude em relação aos comportamentos. Precisa ter clareza dos comportamentos.

Ao fim do dia terá um lider te avaliando: você. Você é seu controle de qualidade.

Habilidades humanas do futuro: Felipe Barreiros/Vaivoa

Acreditávamos que diferencial eram os produtos das startups. Tipo: Google, Salesforce.

Hoje o foco é nos clientes, na jornada dele dentro da sua empresa.

Ex: Airbnb: avaliaram a jornada do cliente e mapearam 16 passos. Viram que faltava detalhes de mais 12 que não atendiam corretamente.

Antes a tecnologia era estratégico, mas por todos terem acesso à tecnologia, hoje nós devemos ser estratégicos.

No futuro o foco será em 5 grandes áreas:

  1. Carreira;
  2. Performance e produtividade;
  3. Saúde e longevidade;
  4. Mente e espirito;
  5. Relacionamento;

O humano terá mais atuação em áreas onde é necessária compaixão, pois nas demais a previsão é que sejam atendidas por IA, com mais ou menos abrangência humana.

São 7 pontos para avaliação:

  1. Quebre o padrão mental;
  2. Se force a crescer rápido e falhar rápido;
  3. Avaliar suas alianças;
  4. Execução, Execução, Execução;
  5. Empreendedor, a função que faltava;
  6. Faça imersões para se capacitar;
  7. Sustente as imersões;

Aprendendo à aprender: Yuri Trafane

  • Parar de aprender traz um preço alto, tanto para empresas e pessoas.
  • Empresas que se desconectaram do mundo quebraram ou estão quase, como Kodak, Nokia.
  • Mundo VUCA: VUCA é um acrônimo para descrever quatro características marcantes do momento em que estamos vivendo: Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade.
  • Empresas que aprendente precisam de people que aprendem
  • Quando aprende o que fazer, precisa saber o porquê fazer.
  • As pessoas aprendem através da presença das emoções.

3 pontos importantes:

  1. Aprender a ser aprendiz infinito. Vamos ter que aprender muito. Se não gostar, vai ter problemas para aprender e terá dificuldade no mundo. Tem que ter prazer de aprender. A tecnologia oferece formas de aprender. (Ex: áudio livro da Amazon).
  2. Focar no que temos de bom. Melhorar fraquezas tem impede de fracassar, mas triunfar é melhorar as suas forças.
  3. Utilizar uma nuvem de aprendizado pessoal. Usar tudo o que está à disposição para aprender.

Prática deliberada: http://www.ynner.com.br/blog/yuri/pratica-deliberada-da-pratica/

Corporações Inovadoras : André Oliveira

Como é tratada a inovação nas grandes empresas?

Não basta ter uma sala colorida com pufs e games para estar inovando, pois no fim do dia os resultados devem ser apresentados.

Inovação é olhar para o futuro. Não é olhar o que pode fazer agora, e sim o que você pode fazer daqui a 10 anos.

No que tange as ações de inovação nas grandes empresas:

  • Todas as áreas internas estão envolvidas?
  • Estão dispostas a tentar novos modelos?
  • Estão dispostas a assumir riscos?
  • A inovação tem apoio executivo?
  • A inovação é mensurada e avaliada sistematicamente?
  • A empresa tem plataformas tecnologicas?
  • A empresa reconhece resultados inovadores de maneiras significativas?

* Cadastre seu e-mail no formulário existente no lado direito da página para receber informações sobre a publicação de novos artigos. O e-mail não será utilizado para qualquer outro fim.

Se tiver interesse por algum assunto relacionado à gestão de projetos, envie um e-mail para bloggp@gerentedeprojetos.net.br com sua sugestão.

Paulo Hakme, PMP®

1 Comment

  1. Vinicius Rios

    Segue a palestra completa do Yuri Trafane!
    http://www.ynner.com.br/blog/ynner/palestra-yuri-trafane-amcham-talks-2019/

    Abraço!

    Reply

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *